TRT e saúde cardiovascular

Um dos temas sempre em pauta é a relação entre o uso de Testosterona e a Saúde Cardiovascular.

Antes de tudo, precisamos, exaustivamente, relembrar que a Terapia de Reposição de Testosterona (TRT), implica manter os níveis séricos dentro do padrão de normalidade. Ou seja, um indivíduo, frente ao quadro de hipogonadismo, faz o uso exógeno de Testosterona.

Ainda assim, como já conversamos anteriormente, ainda há debates quanto à segurança dessa terapia para o sistema cardiovascular.

Recentemente, foi publicado um excelente trabalho no “The Lancet”, por Hudson e col, meta-análise a qual contou com mais de 5600 pacientes, ratificando conclusões vistas em trabalhos prévios de excelente qualidade metodológic: a TRT não aumenta o risco cardiovascular nos médio e curto prazos, visualizando-se sobretudo alterações no hematócrito (equivalente à viscosidade do sangue) e leves no perfil lipídico (aumento do LDL e redução do HDL).

Por fim, é importante reiterar que ainda restam dados sólidos sobre desfechos no longo prazo, os quais são marcados por uma série de viéses e cofundidores. Todavia, não pode ser ignorado que o impacto na qualidade de vida, sobretudo nos pacientes mais sintomáticos, tende a reverberar na maior adesão às mudanças do estilo de vida, com exercícios físicos regulares, alimentação equilibrada e sono de qualidade, práticas essas que, em conjunto, têm um inquestionável desfecho positivo na saúde cardiovascular.

**Lancet Healthy Longev 2022; 3: e381–93**
**

[https://doi.org/10.1016/j.jsxm.2019.11.270](https://doi.org/10.1016/j.jsxm.2019.11.270)

Conheça a TestoCenter.

Siga no Instagram.

Um dos temas sempre em pauta é a relação entre o uso de Testosterona e a Saúde Cardiovascular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima